Noite de paz!

“Enquanto estavam lá, chegou o tempo de nascer o bebê, e ela deu à luz o seu primogênito. Envolveu-o em panos e o colocou numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na hospedaria”. (Lucas 2:6-7)

Eu gosto muito de música. Também gosto muito de cantar. Quem me conhece um pouco melhor sabe também que, dentre as músicas que gosto de cantar, as tradicionais ocupam um lugar especial no meu coração!

Quando pensamos em Natal então, ah… eu gosto das músicas tradicionais de Natal. As músicas moderninhas de arranjos elaborados não me cativam tanto. Não nessa época do ano! Gosto das tradicionais. Gosto de cantar “O primeiro Natal”,  “Num berço de palhas”, “Pequena vila de Belém”, “Cantam anjos harmonia”, “Oh vem, oh vem Emanuel”!

Mas, sem dúvida, a que eu mais gosto mesmo, é “Noite de Paz”. Sim, sou daquelas que chora cantando essa música. As demais não, mas essa sim. Para mim, enquanto algumas músicas natalinas captam aspectos grandiosos do nascimento majestoso do Rei Jesus, como “Glória a Deus nas alturas”, e “Cantai que o Salvador chegou”, etc, a “Noite de Paz” é diferente… ela capta a suavidade, delicadeza e serenidade do momento em que, enquanto todos dormiam, um casal jovenzinho apavorado testemunhava algo que mudaria por completo o curso da história de toda a humanidade.

noite de paz

A história da música Noite de Paz é cheia de buracos, ninguém sabe ao certo definir como foi que ela surgiu. Dando uma pesquisada, vi que ela foi composta para ser tocada no violão primeiramente (ponto para a simplicidade, mais uma vez), só depois foi feito arranjos para órgão. Alguém ouviu a música, parece que na Áustria primeiro, depois levou para outro país, depois para outro, e depois para outro…

De fato, hoje é a mais conhecida no mundo, traduzida em mais de 300 idiomas e dialetos. Em 1914, na noite de Natal durante a I Guerra Mundial, as tropas americanas e alemãs concordaram em ter uma trégua no campo de batalha. Juntos, entoaram “Noite de Paz”, a única música natalina que ambos os lados conheciam. Arrepio só de imaginar como foi essa noite, nesse campo de batalha.

Hoje à noite, em praticamente todas as casas, em quase todos os lugares, famílias se juntarão para comemorar o Natal. Nesses últimos dias, separamos um tempinho para meditar sobre o Natal, seu significado, e o quanto essa data é significativa para os cristãos. Não vamos perder isso hoje! Não vamos deixar o corre corre da ceia, dos presentes, das múltiplas programações tirarem o foco do que aconteceu naquela Noite de Paz:

Noite de paz! Noite de amor! Dormem todos em redor.
Em Belém Jesus nasceu, Rei da paz, da terra e céu.
Nosso Salvador é Jesus, Senhor.

“Glória a Deus! Glória a Deus” cantam anjos dos céus;
trazem novas de perdão, graça, eterna, salvação.
Prova deste amor dá o Redentor.

Rei da paz, Rei de amor é Jesus, o Salvador.
Vinde todos lhe rogar que nos venha abençoar.
Deste mundo a luz é o Senhor Jesus.

Não havia lugar para Ele na cidade. Haverá lugar para Ele hoje nas nossas comemorações? Que a resposta seja sim, há lugar… há lugar, Jesus. Reine acima de todas as coisas, não só hoje, mas durante toda a nossa vida.

Feliz Natal!

Obs: Como um bônus para vocês, envio um link para ouvirem a música Noite de Paz, numa versão simples, doce e muito, muito suave. Clique aqui para assistir!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s