Eu li: Deus fez tudo em mim

“Educar nossos filhos a respeito de seus corpos é um dos passos mais importantes na prevenção do abuso infantil. Por essa razão, Deus fez tudo em mim é um recurso valioso. Uma história simples com um trabalho artístico empolgante, além de uma verdade teológica e prática – tudo isso junto em um pequenino livro. Pais, educadores, professores de escolas bíblicas, diretores de ministérios infantis e muitos outros devem adquirir uma cópia hoje e lê-la para suas crianças”. – Deepak Reju, pastor de Aconselhamento bíblico e Ministério familiar, Capitol Hill Baptist Church (Washington DC).

A resenha de hoje é um pouco atípica, pois é sobre um livro destinado às crianças. Na verdade, o intuito é que o livro seja lido para/com as crianças, por um adulto. Estima-se hoje que uma em quatro mulheres, e um em seis homens, foram ou serão agredidos sexualmente ao longo de suas vidas. Dentre estes, 15% dos que são atacados são crianças com menos de 12 anos, e 29% tem entre 12 e 17 anos. São dados alarmantes, e precisamos pensar em todas as formas possíveis de combater esse mal. Creio que esse livro pode ser uma boa ferramenta!

Então, vamos lá, breve ficha técnica do livro:

Título: Deus fez tudo em mim – um livro para ajudar as crianças a protegerem seus corpos.

Autores: Justin Holcomb e Lindsey Holcomb. O casal vive em Orlando, e são pais de dois filhos pequenos, para quem eles escreveram o livro. Justin é doutor em teologia, pastor e professor em seminário. Lindsey é mestre em Saúde Pública, atualmente trabalha em casa, mas antigamente atuou em um centro de atendimento a vítimas de abuso sexual e em um abrigo contra violência doméstica. Juntos, eles realizam uma série de treinamentos em igrejas e outras comunidades, destinados à prevenção, reconhecimento e conduta em casos de violência doméstica e sexual.

Editora: Fiel

Ano de publicação: 2019 (primeira edição em português)

Páginas: o livro não é paginado, mas para te dar uma ideia, 24 páginas, sendo que 4 são exclusivas para os pais.

Sobre o livro: Educar as crianças para que saibam reconhecer sinais de perigo e deixá-las confiantes para pedir socorro ou ajuda quando estiverem expostas a situações de risco é fundamental. Neste livro, os autores tratam, de forma simples e direta, sobre como Deus criou os nossos corpos: como algo bom, belo e maravilhoso, composto de partes que compartilhamos e partes que não compartilhamos. Explica a diferença entre elas e deixa a criança à vontade e ciente da importância de pedir para parar quando não quiserem algum tipo de toque, a manterem suas partes íntimas como algo pessoal e privado, e a comunicarem quando sofrerem algum tipo de toque que as deixa confusa, envergonhada ou triste. Ele não é um livro sobre educação sexual, e sim sobre prevenção e proteção de abuso, o que achei interessante, pois não havia visto ainda um livro com foco único nisso.

O livro é muito bem ilustrado e diagramado, tem versículos bíblicos relacionados e um ótimo guia para os pais no final do livro, com nove dicas para proteger os filhos de abuso sexual. Essa parte é excelente, pois aborda algumas coisas que culturalmente aprendemos a aceitar, e não podemos!

Um pequeno trecho:

“O que você sabe sobre segredos? Perguntou o papai. Davi disse: As pessoas contam segredos quando não querem que outras pessoas saibam de algumas coisas. Isso mesmo, disse o papai. E nós não guardamos segredos, porque não temos nada para esconder uns dos outros. Se algum dia, alguém disser para você guardar um segredo da mamãe ou de mim, conte-nos imediatamente. Você não terá problemas por contar a nós. (…) Segredos são diferentes de surpresas. Segredos não são bons, pois podem fazer as pessoas se sentirem confusas ou tristes”.

Gostei muito da leitura, e foi interessante fazê-la também com as crianças. Os autores fizeram o livro buscando atingir crianças na faixa etária entre 2-8 anos, e eu concordo. Se seu filho acabou de completar dois anos, já acho a leitura bastante apropriada. Não podemos agir de forma reativa em relação à proteção de nossas crianças, por isso não espere que elas façam as primeiras perguntas para só então tocar no assunto: que possamos ensiná-las primeiro, e ensiná-las o correto, para que o mal não prevaleça e consigamos protegê-las.

Obs: Se você se interessou, corre no Instagram porque está rolando o sorteio de um exemplar do livro! As regras são simples e indolores, e o sorteio será no dia 04/09! Vai lá!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s